Hughes sinaliza à Anatel disposição de entrar em TV paga e banda larga no Brasil

lrg_Hughes_Network_Systems167 Mais um sinal de que os planos da Hughes Network Systems para o Brasil parecem bem mais ambiciosos do que o simples provimento de capacidade satelital. A operadora de satélites, que tem relação societária com a operadora de DTH DISH (principal concorrente direta da DirecTV nos EUA) esteve na semana passada com dirigentes da Anatel sinalizando sua disposição firme de trazer o serviço de TV por assinatura para o Brasil, em uma oferta combinada com o serviço de banda larga via satélite em banda Ka.
A Hughes levou recentemente duas posições orbitais no Brasil pagando um preço superior a US$ 100 milhões por elas, valor considerado extremamente agressivo. E a disputa mais dura foi justamente com a Sky pela posição 45 graus Oeste. Semanas depois, a Hughes, que assim como a DISH tem como principal acionista o magnata Charles Ergen, da Echostar, justificou sua investida com a intenção de prestar serviços ao consumidor final, notadamente banda larga. A Hughes já opera banda larga residencial em banda Ka nos EUA e estaria disposta a trazer a tecnologia para o Brasil.
Segundo a conversa com dirigentes da Anatel, os planos são para as primeiras operações talvez já a partir do próximo ano.
No início de novembro, o CEO da Echostar, Michael Dungan, disse em conferência com analistas que a DISH está, efetivamente, buscando parceiros no Brasil para reproduzir o modelo do México, em que a operadora de DTH entrou em parceria com grupos locais. No caso do México, com a Telmex e com a MVS.

Deixe Seu Comentário