Home / Agenda / Filmes Tv Brasil – 22 a 26 de janeiro

Filmes Tv Brasil – 22 a 26 de janeiro

“Santoro – o homem e sua música”
Terça-feira, dia 22 de janeiro, às 22h45
Além de imagens do próprio maestro registradas em vídeo, o documentário traz o depoimento de familiares, biógrafos, amigos e musicólogos, que comentam traços de sua personalidade física e musical.
Com direção musical de Alessandro Santoro, o documentário registrou algumas das principais obras musicais de Claudio Santoro, executadas por seis orquestras e por músicos em diversas outras formações, como solo, duo, trio e quarteto.
Claudio Santoro é um dos mais importantes músicos eruditos do Brasil, ao lado de Carlos Gomes e Villa-Lobos.
Premiações: Troféu Câmara Legislativa do Distrito Federal para Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Trilha Musica, Prêmio Marco Antônio Guimarães do Centro de Pesquisas do Cinema Brasileiro para Melhor Pesquisa Cinematográfica e Prêmio Exibição TV BRASIL.
85 min. Ano: 2015. Gênero: Documentário. Direção, produção e direção de fotografia: John Howard Szerman. Roteiro: John Howard Szerman e Alayde Avelar Freire Sant’Anna. Classificação Indicativa: Livre

“Cego Aderaldo – O Cantador e o Mito”
Quarta-feira, dia 23 de janeiro, às 22h45
Nascido Aderaldo Ferreira de Araújo, em junho de 1878, o poeta repentista Cego Aderaldo foi não apenas o maior nome da poesia cantada e improvisada no Brasil, mas um mito. Sua obra influenciou a música popular e as artes brasileiras nas décadas de 50 e 60.
O documentário “Cego Aderaldo – O Cantador e o Mito” conta a história de um artista extraordinário. Revela suas lutas, vitórias e as dimensões do homem que, superando todas as adversidades, atingiu reconhecimento ainda em vida.
Cego Aderaldo descobriu as rimas em Quixadá, no sertão do Ceará, pouco depois de perder a visão em um acidente. Quando a mãe faleceu, Aderaldo decidiu viajar pelo sertão nordestino e disseminar sua poesia. Em 1914, disputou um duelo de rimas com Zé Pretinho, conhecido repentista do Piauí. A famosa vitória lhe renderia prestígio pelo resto da vida.
Apesar de nunca ter se casado, Cego Aderaldo adotou e criou 26 crianças. A todos deu estudo e profissão. Inovador e criativo, foi exibidor de cinema na década de 30 e levou a cantoria para as grandes capitais, onde era saudado como personagem do nível de Padre Cícero e Lampião.
80min. Ano: 2011. País: Brasil. Gênero: Documentário. Roteiro e direção: Rosemberg Cariry.


“Rio Cigano”
Quinta-feira, 24 de janeiro, às 22h45
O longa-metragem “Rio Cigano” conta a história de cumplicidade entre duas meninas ciganas, Kaia e Reka, violentamente separadas na infância e criadas em mundos distantes.
Durante uma viagem pelo interior do Brasil, ciganos se veem obrigados a atravessar a fazenda de um Conde, de onde são expulsos. Em meio ao tumulto da fuga, uma das meninas se perde do grupo e é raptada pelo fazendeiro. Ela é criada no casarão da fazenda como servente da Condessa que, obcecada em não envelhecer, tudo suga e destrói à sua volta.
Reka cresce absorvida pelo trabalho e se agarra às poucas lembranças da vida cigana. Kaia, por sua vez, é criada pela própria família até deixar o acampamento e partir sozinha em busca de Reka.
“Rio Cigano” marca a estreia da diretora Julia Zakia em longas-metragens. O filme participou de diversos festivais no Brasil e no exterior, incluindo o Festival do Rio 2013, a 37ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, o Festival Internacional de Cinema do RS, a Competição Oficial Viña del Mar, a Muestra de Cine Centro e Iberoamericano (Nicaragua) e a Mostra do Filme Livre.
80min. Ano: 2013. Gênero: drama. Direção: Julia Zakia. 80min. Classificação: 14 anos.

“Sinfonia da Necrópole”
Sexta-feira, 25 de janeiro, às 22h45

Deodato (Eduardo Gomes) é um coveiro em começo de carreira que ajuda uma nova funcionária do cemitério, Jaqueline (Luciana Paes), a fazer o recadastramento dos túmulos abandonados. À medida que o trabalho avança, estranhos acontecimentos fazem Deodato questionar sua ligação com os mortos.
Além de “Sinfonia da Metrópole”, Juliana Rojas dirigiu Eduardo Gomes e Hugo Villavicenzio em “Trabalhar Cansa” (2011). Venceu os prêmios de Melhor Filme e Elenco no Festival de Cinema de Vitória 2015.
85 min. Ano: 2016. Gênero: drama. Direção e roteiro: Juliana Rojas. Elenco: Eduardo Gomes, Luciana Paes, Hugo Villavicenzio, Paulo Jordão.

“Jeca contra o Capeta”
Sábado, 26 de janeiro, às 16h
Numa pequena cidade do interior, a notícia da aprovação do divórcio alegra a viúva Dionísia, cuja ideia fixa é conquistar o caipira Poluído (Mazzaropi). Este, porém, é bem-casado e feliz. De repente, um dos empregados de Dionísia aparece morto, e o crime é atribuído a Poluído.
O caipira se vê obrigado a enfrentar uma rica fazendeira, obcecada por ter seu amor.
Uma paródia tupiniquim de “O Exorcista” (1974), “Jeca contra o capeta” foi recorde de público do cinema nacional da época.
95 min. Ano: 1975. Gênero: Comédia. País: Brasil. Direção: Amácio Mazzaropi e Pio Zamuner. Roteiro: Amácio Mazzaropi, Gentil Rodrigues, Pio Zamuner. Classificação Indicativa: Livre.

Antenados na SKY & Cia

Sobre NMarques

NMarques estar na Internet desde o longínquo do ano de 2013 e trabalha na área de tecnologia da Informação há mais de 3 anos e escreve artigos para o Clube Az Brasil, É entusiasta do compartilhamento de conhecimento e da interação com o seus leitores.

Verifique também

Esporte ao vivo: Saiba onde assistir neste sábado, 23/3/2019

Confira as transmissões esportiva nos principais canais de televisão e pela internet. Programação em horário …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.